Fotografia: Wallon

Há cerca de um ano, eu e o Gil Jerónimo fizemos um pequeno trabalho de investigação sobre o impacto dos downloads gratuitos na venda de música em Portugal. Eis o resumo do estudo, com as principais conclusões:

Tendo como objeto de estudo o consumo de música em Portugal, este trabalho de investigação tem como objetivo avaliar se os downloads gratuitos estão a ter algum impacto na diminuição das vendas de música, e, por outro lado, se essa quebra está a ser compensada por uma maior adesão a concertos. Para o efeito, elaborámos e distribuímos um questionário através de e-mail e das redes sociais online, de modo a garantir que a amostra fosse constituída exclusivamente por utilizadores de Internet. As respostas aos questionários sugerem que o fenómeno dos downloads gratuitos está a contribuir para a diminuição das vendas de música, uma vez que o ato de compra está a ser substituído pelo download. Por outro lado, a prática do download é mais elevada nos inquiridos que compram música regularmente, um dado que indicia que a compra de música não é um fator que reduz a incidência dos downloads gratuitos. Por fim, as respostas demonstram uma relação entre quem faz downloads e frequenta concertos. Isto é, os inquiridos que não fazem downloads regularmente vão também a menos concertos, e vice-versa.

As respostas ao questionário, em formato PDF, podem ser vistas aqui. Caso alguém queira aceder ao estudo completo, com a análise detalhada e o cruzamento dos dados, envie-me uma mensagem esclarecendo o motivo do interesse através da página de contacto. Aproveito para agradecer, em meu nome e do Gil, a todos os que responderam ao questionário e tornaram este estudo possível.

comments powered by Disqus
Navegação completa
A carregar...