Gira-discos

Encontrei uma verdadeira relíquia: o meu primeiro gira-discos com pitch. Quase todos os dias, durante vários meses, passei na loja para namorá-lo e certificar-me de que ainda não o tinham vendido, até ao dia em que, finalmente, amealhei dinheiro suficiente para o comprar. Acho que me custou 13 contos. Eu teria uns 13 ou 14 anos.

Até então, apenas misturava temas com os mesmos tempos, sempre de cassete para disco, na velha aparelhagem da minha mãe, porque descobri que, ao carregar simultaneamente nos botões “Tape” e “Phono”, conseguia ouvir o som das duas fontes. Começar a misturar as músicas com a ajuda do pitch foi como entrar num admirável mundo novo de possibilidades.

PS – Julgo que o antiestático da Bimotor deve ter sido uma aquisição mais recente.

comments powered by Disqus
Navegação completa
A carregar...